Blog

Para o MESTRE ESPIRITUAL SRI PREM BABA, RELACIONAMENTOS e CASAMENTO são a escola para o AUTOCONHECIMENTO

PREM BABA ENSINA A REDESCOBRIR O AMOR NO CASAMENTO

August 31, 2020

(English below/ Español abajo)

De acordo com levantamento do Colégio Notarial do Brasil (CNB), o qual reúne tabeliães de notas que atuam em cartórios pelo país, houve o crescimento do número de divórcios durante a pandemia, 18,7% somente entre maio e junho. Essa informação gera uma maior preocupação nas pessoas em relação ao tema casamento.

“Os relacionamentos são o grande instrumento de aprendizado que temos nessa vida. Considero que se a vida é uma escola, relacionamentos são a sua universidade”, analisa Prem Baba, estudioso da vida, professor e mestre espiritual. Autor de vários livros, entre eles, Amar e Ser Livre, Prem Baba ensina que os relacionamentos permitem o acesso a um aprendizado que não seria possível de outra forma. “Aprendemos sobre humildade, aceitação e perdão. Aprendemos a lidar com frustração e perdas, tristeza e raiva, ciúmes e possessividade. E, também, como lidar com nossos medos.”

O relacionamento íntimo é a “célula da sociedade”. Prem Baba acrescenta que não dá para esperar nada de uma sociedade em que a base (família) gera filhos em meio a uma relação de guerra, ciúmes e possessividade. “O maior desafio para o ser humano, independente da religião, nacionalidade, classe social, é o de como se relacionar com o outro de uma forma construtiva. É o de como se relacionar afetivamente com alguém que se ama sem o machucar e sem se machucar. Esquecemos como fazer isso acontecer”, acredita Prem Baba.

O amor, na visão de Prem Baba, é o solvente universal para todos os males. “É a medicina para este momento crítico que atravessamos. E falo do amor em todas as suas dimensões: compaixão, gratidão, perdão, etc.”, pontua. O líder espiritual lembra que, ao longo da história, muito se falou, mas pouco se viveu o amor. “Ao longo dos últimos 10 mil anos, vejo um mar de sangue, muito medo, ódio e raras experiências de amor desinteressado.”

PREM BABA DIZ QUE O IMPORTANTE É DEIXAR O OUTRO BRILHAR

O teste final da universidade dos relacionamentos, ensina Prem Baba, é deixar o outro completamente livre, inclusive para não nos amar caso não possa ou não queira. “Se a gente entender o casamento como instrumento de crescimento, de expansão do potencial em todos os sentidos, incluindo a nossa capacidade de amar, inevitavelmente a prova final é desejar que o outro brilhe, independentemente daquilo que vai acontecer conosco”, explica Prem Baba.

E por que é tão difícil deixar a pessoa amada ser livre? O mestre espiritual afirma que essa necessidade de amor exclusivo é desenvolvida pelo ser humano ainda quando criança. “A criança desenvolve o ego, cuja natureza é querer amor exclusivo. Mas nós estamos aqui evoluindo em direção à consciência maior. Essa expansão implica amadurecer a ponto de abrir mão da necessidade de receber amor exclusivo”, detalha, Prem Baba. “Precisamos aprender a lidar com frustração, a sentir a tristeza de não sermos amados e nem por isso forçar o outro a nos amar”, adiciona ele. “Porque aí está a raiz da guerra, do jogo de acusações. Uma das raízes do sofrimento humano é forçar o outro a nos amar quando ele não pode.”

Para explicar essa necessidade do amor exclusivo, o professor explora o conceito da formação do ego na criança. Resumindo, ele diz que a criança chega ao mundo, e que isso é uma característica natural do ser humano, mas que, aos poucos, ela vai aprendendo a sentir ciúmes, a ser possessiva e a odiar, e daí acaba se esquecendo da sua natureza amorosa.

“Ela desenvolve a necessidade de querer receber o amor exclusivo, o que faz com que dependa do outro. Acredita que a felicidade vem de fora, que precisa receber isso”, descreve Prem Baba. “Sua vida é dedicada a desenvolver habilidades para forçar o outro a dar aquilo que sente que precisa. Ela perde a conexão com a fonte, perde a conexão com esse amor puro que ficou esquecido.”

Na visão do mestre espiritual, o desafio é como desaprender a odiar. “O amor já está lá, mas como remover as camadas adquiridas ao longo do tempo? Como superar a carência afetiva, deixar de ser insegura? Como conseguir ir além dos ciúmes? Como superar a possessividade?”, questiona.

PREM BABA SUGERE MÉTODO PARA ACABAR COM OS CIÚMES

O líder espiritual responde todas essas perguntas com uma única palavra: o autoconhecimento. E Prem Baba propõe um método para essa jornada. O primeiro passo é tomar consciência das limitações e da existência dos sentimentos: ciúmes e possessividade. “Aos poucos, procure fazer uma relação de causa e efeito. De onde vem, por que está se manifestando dessa maneira, onde foi que surgiu e, devagarinho, aprenderá que o que ocorre é um encantamento com uma história que você contou para você mesmo, ou que contaram para você”, revela.

O estudioso convida você a um momento de reflexão. “Preste atenção no que estou dizendo: você contou para você mesmo que é ciumento. Você contou (ou contaram) para você que você tem ódio. Que você é inseguro. E você ficou encantado com essa história. E o que eu estou te ensinando agora é: acorde desse encantamento.”  E ele continua: “Reflita comigo. Quem é você de fato? Você é essa pessoa que sente ciúmes? Que tem tanto medo da vida, que é tão insegura? Quem disse que você precisa amarrar o outro ao pé da cama para poder se sentir mais confiante no seu casamento?”.

Pelo método sugerido por Prem Baba, a ideia é que a pessoa identifique o encantamento, entenda que se trata de uma crença construída e que ela não corresponde à realidade. “Vou mostrando pouco a pouco que, na verdade, esse não é você, é somente uma crença que foi construída e você se identificou com essa crença. Chamo isso de encantamento, um encantamento com sua própria história”, explica o mestre espiritual. “Depois de identificar o encantamento, é necessário entrar em contato com os sentimentos que de alguma maneira estão mantendo a sua identificação com isso. E então você vai se liberando, vai soltando, até que pouco a pouco consegue realmente se desidentificar”.

Em sua experiência, o professor diz que o maior de todos os medos talvez seja a exclusão. “O medo da exclusão pode incluir a traição, a rejeição, porque possivelmente fomos abandonados, rejeitados e humilhados. E essas marcas continuam em nosso sistema”, afirma Prem Baba. “Todos nós carregamos feridas geradas pelo desamor, geradas por esses choques de exclusão e de abandono. Por conta disso, simplesmente continuamos reproduzindo e reproduzindo.”

PREM BABA EXPLICA POR QUE CASAMENTO NÃO SACIA A SOLIDÃO

Um dos exemplos dos sentimentos descritos por Prem Baba que se baseia nessa repetição mecânica é o casamento. Para ele, esse tipo de relacionamento se apoia na necessidade de domínio. “É nessa repetição mecânica que se baseia aquilo que eu chamo de velho casamento, que é basicamente uma instituição construída com base em um pensamento coletivo fortalecido pela cultura, pela religião e por impulsos inconscientes. Na verdade, se baseia nos sentimentos que estou descrevendo: necessidade de domínio, de controle. É uma forma de saciar a carência, de aliviar o medo e a solidão”, destaca.

“O casamento é apenas um instrumento. Para realmente superar esses sentimentos de abandono é preciso um trabalho pessoal de autodesenvolvimento”, garante o mestre espiritual. Dessa maneira, ele propõe um novo modelo de casamento. “A ideia é você compreender que o outro é um espelho que ajuda você a se ver”, diz o Prem Baba.

Para essa nova conformação de casamento de fato acontecer, existem alguns ingredientes básicos: parceria, cumplicidade e intimidade.  “Os dois precisam estar de mãos dadas, olhando para a mesma direção. No novo casamento não cabem segredos. É preciso transparência e honestidade. Se faz necessária auto responsabilidade, inclusive, para poder superar as dificuldades que surgem dentro dos relacionamentos”, detalha Prem Baba. “Somente assim é possível evitar o jogo de acusações por conta das inseguranças: o vício de que a nossa felicidade depende do outro.”

Como já observou anteriormente, o estudioso da vida aposta no relacionamento como instrumento para acordar os potenciais e atingir o principal da vida, a auto realização. Para ele, todo tipo de relação oferece uma oportunidade de crescimento. “A minha ideia é tentar iluminar os pontos mais escuros que surgem nas relações humanas e oferecer soluções práticas, que passam por como lidar com as dificuldades que surgem, como transitar do sofrimento para a alegria, transitar desse velho modelo de casamento para o novo modelo de casamento”, esclarece.

A RECEITA DE PREM BABA É OPERAR SEXO, EROS E AMOR JUNTOS

Prem Baba acredita que só é possível estar bem com alguém se você estiver consigo mesmo. “Muitas vezes a gente não se suporta, mas quer que o outro nos suporte. Às vezes, a gente não se atura, mas acreditamos que o outro tem a obrigação de nos aturar”, reflete ele. Para o mestre espiritual, parte do processo de desvendamento do amor é ficar sozinho. “Às vezes o remédio é ficar sozinho para poder conseguir lidar com determinados sentimentos, superar medos, superar carências até que estejamos em condições de entrar de novo na universidade (das relações).

O estudioso da vida distingue três princípios da consciência humana: sexo, Eros e o amor. E esclarece como cada um desses princípios opera dentro da pessoa e na sua interação com outras pessoas.

“O sexo é um impulso instintivo, é um impulso biológico, é do animal homem, a busca pela fusão através do encontro corporal. Eros é um impulso psíquico, é o que conhecemos como paixão, que independe de sexo e independe também de amor. Eros é um arrebatamento e é onde experienciamos as primeiras notas do amor”, ensina Prem Baba. “O amor em si é um fenômeno raro nesse planeta. O amor é realmente querer ver o outro brilhar de uma forma desinteressada.”

O ideal é que os três princípios possam operar em conjunto, mas como observa o mestre espiritual, houve distorções ao longo do tempo. “Um dos principais motivos da distorção é a repressão da sexualidade. Ela criou a pornografia, que criou a promiscuidade, que criou exatamente a necessidade de dominação do outro para satisfazer impulsos sexuais reprimidos em algum momento”, acrescenta.

Nas palavras de Prem Baba, o nome dessa distorção é luxúria. “É quando você utiliza sua energia sexual para ter domínio sobre o outro, fazer do outro um escravo, que atenda seus caprichos e exigências. Você não vê o outro, só quer satisfazer suas necessidades”, destaca. “Essa distorção foi criada ao longo do tempo e estou propondo uma cura. Para Integrar sexualidade, eroticidade e amor, é necessário olhar de frente para as distorções que estão dentro de você e que criam sofrimento e infelicidade em seus relacionamentos. O objetivo é Amar E Ser Livre.”

***

PREM BABA TEACHES TO REDISCOVER LOVE IN MARRIAGE

For the SPIRITUAL MASTER SRI PREM BABA, RELATIONSHIPS and MARRIAGE are the school for SELF-KNOWLEDGE

According to a survey done by the Association of Notaries Public of Brazil – which is an association who unities all kinds of formal documentary services and agreements such as real state, divorce, will and all others – there was an increase in the number of divorces during the pandemic in Brazil: 18.7% only between May and June. This information generates a greater concern for people regarding the theme of marriage.

“Relationships are the great learning tool we have in this life. I consider that if life is a school, relationships are its university”, analyzes Prem Baba, a teacher and spiritual master who has experienced and studied a lot about life. Author of several books, including Love and Be Free – The basis for a New Society, Prem Baba teaches that relationships allow us to access a learning that would not be possible to access otherwise. “We learn about humility, acceptance and forgiveness. We learn to deal with frustration and loss, sadness and anger, jealousy and possessiveness. And also how to deal with our fears. ”

Romantic relationships are like the cell of the society. Prem Baba adds that you cannot expect anything from a society in which children are generated in the midst of relations based on wars, jealousy and possessiveness. “The biggest challenge for human beings, regardless of religion, nationality or social class, is how to relate to each other in a constructive way, how to relate affectionately to someone you love without hurting yourself and without hurting the other. We forgot how to make this happen”, believes Prem Baba.

Love, in Prem Baba's point of view, is the universal solvent for all evil. “It’s the medicine for this critical moment that we are going through. And I speak of love in all its dimensions: compassion, gratitude, forgiveness, etc.”, he points out. The spiritual leader recalls that throughout history much has been said, but little has been experienced about love. "Over the past 10,000 years, I see a sea of blood, a lot of fear, hatred and rare experiences of selflessness love".

PREM BABA SAYS THAT WHAT’S IMPORTANT IS TO LET THE OTHER SHINE

The final test in the university of relationships, teaches Prem Baba, is to let the other completely free, even to not love us if they cannot or don’t want to. “If we understand marriage as an instrument of growth and expansion of potential in every way, including our capability to love, inevitably the final exam is to wish that the other shines, regardless of what is going to happen to us”, explains Prem Baba.

And why is it so difficult to let the loved one be free? The spiritual master claims that this need for exclusive love is developed by the human being still as a child. “The child develops the ego, whose nature is to want exclusive love. But we are here evolving towards the greater awareness. This expansion implies maturing to the point of giving up the need of receiving exclusive love”, pinpoints Prem Baba. "We need to learn to deal with frustration, to feel the sadness of not being loved and not forcing the other to love us," he adds. “Because that’s where lies the root of the war, the game of accusations. One of the roots of human suffering is to force others to love us when they cannot. ”

To explain this need for exclusive love, the teacher explores the concept of the ego formation in the child. In short, he says that the child arrives in the world, and that this is a natural characteristic of the human being, but that, little by little, the child starts learning to be jealous, possessive and learns to hate. And then ends up forgetting their loving nature.

“They develop the need to want to receive exclusive love, which makes them dependent on the other. They believe that happiness comes from outside, that they need to receive it”, describes Prem Baba. “Their life is dedicated to developing skills to force others to give them what they feel they need. They loose their connection with the source and with this pure love that has been forgotten. ”

In the point of view of the spiritual master, the challenge is how to unlearn to hate. “Love is already there, but how to remove the layers of anger acquired over time? How to overcome emotional need? How to stop being insecure? How to get beyond jealousy? How to overcome possessiveness?”, he asks.

PREM BABA SUGGESTS A METHOD TO END JEALOUSY

The spiritual leader answers all these questions with one single word: self-knowledge. And Prem Baba proposes a method for this journey. The first step is to become aware of the limitations and existence of the feelings: jealousy and possessiveness. “Gradually, try to make a cause and effect relationship. Where does it come from? Why is it manifesting in this way? Where did it start? And, slowly, you will learn that what happens is an enchantment with a story that you told yourself, or that you were told about”, he reveals.

The scholar invites you to a moment of reflection. “Pay attention to what I'm saying: you told yourself that you are jealous. You’ve told (or have been told) that you have anger, that you're insecure. And you became enchanted with this story. And what I'm teaching you now is: wake up from that spell.” And he continues: “Make a reflection with me. Who are you really? Are you that person who is jealous? Are you that person who is so afraid of life, who is so insecure? Who said that you need to tie the other to the bedpost in order to feel more confident in your marriage?”

By Prem Baba’s suggested method, the idea is that the person identifies the enchantment, understands that it’s a constructed belief and that it does not correspond to reality. “I start showing, little by little, that in fact this is not you, it’s just a belief that was built and you got identified with that belief. I call it an enchantment, an enchantment with your own history”, explains the spiritual master. “After identifying the spell, it’s necessary to get in touch with the feelings that are somehow keeping your identification with it. And then you start freeing yourself, you start letting go, until little by little you can really stop identifying yourself with it”.

In his experience, the professor says that the greatest fear of all is perhaps the one of exclusion. “The fear of exclusion can include betrayal and rejection, because we were possibly abandoned, rejected and humiliated. And these imprints are still in our system”, says Prem Baba. “We all carry wounds that were generated by lack of love, generated by these shocks of exclusion and abandonment. As a result, we simply continue to reproduce and reproduce”.

PREM BABA EXPLAINS WHY MARRIAGE DOESN'T FUFILL SOLITUDE

Marriage is one of the examples of the feelings described by Prem Baba that is based on this mechanical repetition. For him, this type of relationship is based on the need for dominance. “It’s on this mechanical repetition that what I call the old marriage is based, which is basically an institution built based on a collective thought strengthened by culture, religion and unconscious impulses. In fact, it’s based on the feelings I am describing: the need for dominance, for control. It’s a way to satisfy neediness, to relieve fear and loneliness”, he highlights.

“Marriage is just an instrument. In order to really overcome these feelings of abandonment, it takes a personal work of self-development”, guarantees the spiritual master. In this way, he proposes a new model of marriage. “The idea is for you to comprehend that the other is a mirror that helps you to see yourself,” says Prem Baba.

For this new conformation of marriage to really happen, there are some basic ingredients: partnership, complicity and intimacy. “The two need to be holding hands, looking in the same direction. There is no space for secrets in the new marriage. It takes transparency and honesty. Self-responsibility is also necessary to be able to overcome the difficulties that arise within relationships”, pinpoints Prem Baba. "Only in this way it’s possible to avoid the blaming game that comes out of insecurities: the addiction that our happiness depends on the other."

As noted earlier, the life scholar bets on relationships as an instrument to awaken potentials and achieve the main thing in life: self-realization. For him, every type of relationship offers an opportunity for growth. “My idea is to try to illuminate the darkest points that comes up in human relationships and offer practical solutions, which include how to deal with the difficulties that arise, how to move from suffering to joy, how to move from this old model of marriage to the new model of marriage”, he clarifies.

PREM BABA'S RECIPE IS TO OPERATE SEX, EROS AND LOVE TOGETHER

Prem Baba believes that it’s only possible to be well with someone if you are well with yourself. “Many times we can’t bear our own selves, but we want the other to put up with us. Sometimes, we can’t stand ourselves, but we believe that the other has the obligation to tolerate us”, he ponders. For the spiritual master, part of the process of unveiling love is being alone. “Sometimes the remedy is to be alone in order to be able to deal with certain feelings, overcome fears and deficiencies until we are in the position to enter the university again (in relationships)”.

The scholar of life distinguishes three principles of human consciousness: sex, Eros and love. And he clarifies how each of these principles operates within the person and in their interaction with other people.

“Sex is an instinctive and biological impulse; it’s the search for fusion through bodily encounter and it belongs to the animal man. Eros is a psychic impulse; it’s what we know as passion, which is independent of sex and independent of love. Eros is a rapture and it’s where we experience the first notes of love”, teaches Prem Baba. “Love itself is a rare phenomenon on this planet. Love is to really want to see the other shine in a selflessness way. ”

The ideal is for the three principles to work together, but as the spiritual master observes, there have been distortions over time. “One of the main reasons for distortion is the repression of sexuality. It has created pornography, which has created promiscuity, which has created exactly the need for domination of the other in order to satisfy sexual impulses that were repressed at some point, ”he adds.

In Prem Baba's words, the name of this distortion is lust. “It’s when you use your sexual energy to have dominion over the other, to make the other a slave that meets your whims and demands. You don't see the other, you just want to satisfy your needs”, he highlights. “This distortion has been created over time and I am proposing a cure. To integrate sexuality, eroticism and love, it’s necessary to look directly at the distortions that are within you and that create suffering and unhappiness in your relationships. The goal is to Love and Be Free”.

***

PREM BABA ENSEÑA A REDESCUBRIR EL AMOR EN EL MATRIMONIO

Para el MAESTRO ESPIRITUAL SRI PREM BABA, LAS RELACIONES y EL MATRIMONIO son la escuela del AUTOCONOCIMIENTO

Según una encuesta del Colegio Notarial de Brasil (CNB), que reúne a los notarios que trabajan en las notarías de todo el país, hubo un aumento en el número de divorcios durante la pandemia, un 18,7% sólo entre mayo y junio. Esta información genera una mayor preocupación en las personas en relación con la cuestión del matrimonio.

"Las relaciones son la gran herramienta de aprendizaje que tenemos en esta vida. Creo que si la vida es una escuela, las relaciones son su universidad", dice Prem Baba, un erudito de la vida, profesor y maestro espiritual. Autor de varios libros, entre ellos Amar y Ser Libre, Prem Baba enseña que las relaciones permiten el acceso a un aprendizaje que de otra manera no sería posible. "Aprendemos sobre humildad, aceptación y perdón. Aprendemos sobre la frustración y la pérdida, la tristeza y la ira, los celos y la posesividad. Y, también, cómo lidiar con nuestros miedos. ”

La relación íntima es la "célula de la sociedad". Prem Baba añade que no se puede esperar nada de una sociedad en la que la base (la familia) genera hijos en medio de una relación de guerra, celos y posesividad. "El mayor desafío para el ser humano, independientemente de su religión, nacionalidad, clase social, es cómo relacionarse con el otro de una manera constructiva. Es cómo relacionarse afectivamente con alguien que se ama sin hacer daño o hacerse daño a uno mismo. Hemos olvidado cómo hacer que esto suceda", opina Prem Baba.

El amor, en la visión de Prem Baba, es el disolvente universal para todos los males. "Es la medicina para este momento crítico que estamos atravesando. Y hablo de amor en todas sus dimensiones: compasión, gratitud, perdón, etc. ", puntualiza. El líder espiritual nos recuerda que a lo largo de la historia se ha dicho mucho, pero poco se ha experimentado en el amor. "En los últimos 10.000 años, he visto un mar de sangre, mucho miedo, odio y raras experiencias de amor desinteresado."

PREM BABA DICE QUE LO IMPORTANTE ES DEJAR QUE EL OTRO RESPLANDEZCA

El examen final de la universidad de las relaciones, enseña Prem Baba, es dejar al otro completamente libre, incluso para no amarnos en caso de que no pueda o no quiera hacerlo. "Si entendemos el matrimonio como un instrumento de crecimiento, de expansión del potencial en todos los sentidos, incluyendo nuestra capacidad de amar, inevitablemente la prueba final es querer que el otro brille, sin importar lo que nos pase a nosotros", explica Prem Baba.

¿Y por qué es tan difícil dejar que tu ser amado sea libre? El maestro espiritual afirma que esta necesidad de amor exclusivo es desarrollada por el ser humano ya desde niño. "El niño desarrolla el ego, cuya naturaleza es querer el amor exclusivo. Pero estamos aquí evolucionando hacia una mayor conciencia. Esta expansión implica madurar hasta el punto de renunciar a la necesidad de recibir amor exclusivo", detalla Prem Baba. "Tenemos que aprender a lidiar con la frustración, a sentir la tristeza de no ser amados y de no obligar al otro a amarnos", añade. "Porque ahí está la raíz de la guerra, del juego de acusaciones. Una de las raíces del sufrimiento humano es forzar al otro a amarnos cuando no puede."

Para explicar esta necesidad de amor exclusivo, el profesor explora el concepto de formación del ego en el niño. En resumen, dice que el niño viene al mundo, y que esto es una característica natural del ser humano, pero que poco a poco aprende a sentir celos, a ser posesivo y a odiar, y luego termina olvidando su naturaleza amorosa.

"Él desarrolla la necesidad de querer recibir amor exclusivo, lo que le hace dependiente del otro. Él cree que la felicidad viene de afuera, que necesita recibirla", describe Prem Baba. "Su vida está dedicada a desarrollar habilidades para forzar al otro a dar lo que siente que necesita. Pierde la conexión con la fuente, pierde la conexión con este amor puro que ha sido olvidado. ”

En la opinión del maestro espiritual, el desafío es cómo desaprender a odiar. "El amor ya está ahí, pero ¿cómo eliminar las capas adquiridas con el tiempo? ¿Cómo superar la carencia afectiva, para dejar de ser inseguro? ¿Cómo podemos ir más allá de los celos? ¿Cómo se supera la posesividad?", se pregunta.

PREM BABA SUGIERE UN MÉTODO PARA ACABAR CON LOS CELOS

El líder espiritual responde a todas estas preguntas con una sola palabra: autoconocimiento. Y Prem Baba propone un método para este viaje. El primer paso es tomar conciencia de las limitaciones y de la existencia de los sentimientos: los celos y la posesividad. "Poco a poco, trata de hacer una relación de causa y efecto. De dónde viene, por qué se está manifestando de esta manera, de dónde vino, y poco a poco aprenderás que lo que sucede es un encantamiento con una historia que te contaste, o que te contaron", revela.

El erudito te invita a un momento de reflexión. "Presta atención a lo que digo: te has dicho a ti mismo que estás celoso. Te has dicho a ti mismo (o te han dicho) que tienes odio. Que eres inseguro. Y estabas hechizado con esa historia. Y lo que te estoy enseñando ahora es, despierta de ese encantamiento". Y continúa: "Reflexiona conmigo. ¿Quién eres tú, en realidad? ¿Eres esa persona que está celosa? ¿Que tiene tanto miedo a la vida, que es tan inseguro? ¿Quién dice que tienes que atar al otro a la cama para que poder sentirte más seguro en tu matrimonio?"

Para el método sugerido por Prem Baba, la idea es que la persona identifique el encantamiento, entiende que es una creencia construida y que no corresponde a la realidad. "Estoy mostrando poco a poco que, de hecho, esto no eres tú, es sólo una creencia que se ha construido y te has identificado con esta creencia. Yo llamo a esto un encantamiento, un encantamiento con tu propia historia", explica el maestro espiritual. "Después de identificar el encantamiento, es necesario ponerse en contacto con los sentimientos que de alguna manera mantienen tu identificación con él. Y luego te vas liberando, vas soltando, hasta que poco a poco consigues desidentificarte de verdad".

En su experiencia, el profesor dice que quizás el mayor de todos los miedos es la exclusión. "El temor a la exclusión puede incluir la traición, el rechazo, porque posiblemente hemos sido abandonados, rechazados y humillados. Y estas marcas continúan en nuestro sistema", dice Prem Baba. "Todos llevamos heridas generadas por el desamor, generadas por estos choques de exclusión y abandono. Por eso, simplemente seguimos repitiendo y repitiendo ese patrón".

PREM BABA EXPLICA POR QUÉ EL MATRIMONIO NO SATISFACE LA SOLEDAD

Uno de los ejemplos de los sentimientos descritos por Prem Baba en los que se basa esta repetición mecánica es el matrimonio. Para él, este tipo de relación se apoya en la necesidad de dominio. "Es en esta repetición mecánica en la que se basa lo que yo llamo el viejo matrimonio, que es básicamente una institución construida sobre un pensamiento colectivo fortalecido por la cultura, la religión y los impulsos inconscientes. En realidad, se basa en los sentimientos que estoy describiendo: la necesidad de dominio, de control. Es una forma de satisfacer la necesidad, de aliviar el miedo y la soledad", dice.

"El matrimonio es sólo un instrumento. Para superar realmente estos sentimientos de abandono se requiere un trabajo personal de autodesarrollo", asegura el maestro espiritual. De esta manera, propone un nuevo modelo de matrimonio. "La idea es que entiendas que el otro es un espejo que te ayuda a verte a ti mismo", dice Prem Baba.

Para que esta nueva configuración de matrimonio ocurra de verdad, hay algunos ingredientes básicos: compañerismo, complicidad e intimidad.  "Los dos necesitan tomarse de la mano, mirando en la misma dirección. En el nuevo matrimonio no hay secretos. Se necesita transparencia y honestidad. La auto-responsabilidad es necesaria, incluso para superar las dificultades que surgen en las relaciones", explica Prem Baba. "Es la única manera de evitar el juego de acusaciones a causa de las inseguridades: la adicción de que nuestra felicidad depende del otro".

Como has podido observar anteriormente, el estudioso de la vida apuesta por la relación como instrumento para despertar los potenciales y alcanzar lo principal de la vida, la autorrealización. Para él, todo tipo de relación ofrece una oportunidad de crecimiento. "Mi idea es tratar de iluminar los puntos más oscuros que surgen en las relaciones humanas y ofrecer soluciones prácticas, entre las que se incluye cómo afrontar las dificultades que se presentan, cómo transitar del sufrimiento a la alegría, transitar de este viejo modelo de matrimonio al nuevo modelo de matrimonio", explica.

LA RECETA DE PREM BABA ES QUE SEXO, EROS Y AMOR ACTÚEN JUNTOS

Prem Baba cree que sólo es posible estar bien con alguien si estás contigo mismo. "Muchas veces no nos soportamos, pero queremos que el otro nos soporte. A veces no nos aceptamos, pero creemos que el otro tiene la obligación de aceptarnos", reflexiona. Para el maestro espiritual, parte del proceso de revelar el amor es estar solo. "A veces el remedio es estar solo para poder afrontar ciertos sentimientos, superar los miedos, superar las carencias hasta que estemos en condiciones de volver a entrar en la universidad (de las relaciones).

El estudioso de la vida distingue tres principios de la conciencia humana: sexo, Eros y amor. Y aclara cómo cada uno de estos principios actúa dentro de la persona y en su interacción con otras personas.

"El sexo es un impulso instintivo, es un impulso biológico, es del hombre animal, la búsqueda de la fusión a través del encuentro corporal. El eros es un impulso psíquico, es lo que conocemos como pasión, que es independiente del sexo y también independiente del amor. Eros es un éxtasis y es donde experimentamos las primeras notas de amor", enseña Prem Baba. "El amor en sí mismo es un fenómeno raro en este planeta. El amor es realmente querer ver al otro brillar de forma desinteresada".

Lo ideal es que los tres principios puedan actuar juntos, pero como el maestro espiritual observa, ha habido distorsiones a lo largo del tiempo. "Una de las principales razones de la distorsión es la represión de la sexualidad. Esto creó la pornografía, lo cual creó la promiscuidad, lo cual creó exactamente la necesidad de dominar al otro para satisfacer los impulsos sexuales reprimidos en algún momento", añade.

En palabras de Prem Baba, el nombre de esta distorsión es lujuria. "Es cuando usas tu energía sexual para tener dominio sobre el otro, para hacer del otro un esclavo, para satisfacer tus caprichos y exigencias. No ves al otro, sólo quieres satisfacer tus necesidades", enfatiza. "Esta distorsión se ha creado con el tiempo y estoy proponiendo una cura. Para integrar la sexualidad, el erotismo y el amor, es necesario mirar cara a cara a las distorsiones que están dentro de ti y que crean sufrimiento e infelicidad en tus relaciones. El objetivo es Amar y Ser Libre. ”