Yoga, a união ao Ser

Através desse caminho aprendeu a explorar os sentidos e a rebelar-se contra a culpa do pecado judaico cristão que limita a jornada. O yoga é um instrumento de educação interior capaz de acalmar a mente barulhenta para dar acesso ao verdadeiro Ser que habita cada um.

“Alguns acontecimentos e encontros na minha vida funcionaram como divisores da jornada. Um deles foi o yoga. Eu estava ainda muito jovem, de 13 para 14 anos, e praticava as artes marciais, treinava taekwondo. Era fã do Bruce Lee e queria muito conseguir uma abertura pélvica para fazer aquelas voadoras e dar aqueles saltos espetaculares dos filmes chineses de Kung Fu. Típica vaidade de adolescente. Mas um dia fiquei sabendo de um tal de yoga. Disseram-me que as pessoas conseguiam dominar o corpo, adquiriam elasticidade usando o poder da mente. Isso me despertou uma grande curiosidade.

Então fiquei sabendo que tinha uma professora na cidade que ensinava yoga e fui lá conhecer. Foi durante as práticas que ouvi pela primeira vez um indiano cantando um bhajan (cantos devocionais) para Sita Ram. Entrei num transe místico naquele momento e senti que já conhecia aquele idioma (sânscrito) e todo o universo relacionado ao yoga. Ao ser tocado pelo bhajan (cantos devocionais) escutei uma voz interior me falando: quando tiver 33 anos, vá para Índia, para Rishikesh.

O impacto desse encontro com o yoga foi tão grande que larguei as artes marciais e enveredei-me por essa linha. O yoga a partir desse momento nunca mais me abandonou. Na época, comecei praticando o Swasti Yoga e com o tempo aprofundei-me nesses conhecimentos e tornei-me instrutor. Posteriormente, especializei-me em Tantra Yoga e outras linhas ainda muito focado no yoga físico. Até que um dia cai de um cavalo, machuquei-me e lesei o menisco. Consequentemente, durante um tempo, não podia fazer exercícios corporais. Então comecei as outras modalidades do yoga, como o pranayama, os mantras, a meditação. As práticas mais sutis e subjetivas do yoga.

O yoga passou a fazer parte da minha vida. Tudo isso que eu faço não deixa de ser ensinar yoga. Só que um yoga mais espiritual. Uma fusão de todas as minhas experiências de Jnana, Bhakti, Karma Yoga. Mas também dou suporte e sustentação aos meus professores que ensinam o yoga físico, o Hatha. Inclusive, estamos resgatando nessa nova fase da nossa missão, essa prática que foi batizada de Awaken Yoga. Um resumo de tudo isso que vivi até hoje.

O yoga foi um divisor de águas que me conectou com o orientalismo que facilitou o encontro que eu buscava. A minha vida está profundamente ligada ao yoga.”

Cursos Awaken Love

Redes Sociais Sri Prem Baba

Copyright © 2015-2017 Awaken Love Associação. Todos os direitos reservados.